home buffets decoração músicos fotógrafos carros buquês favoritos contato para assessorar seu casamento
 

Que ano para casar na Igreja

 

Espera de até três anos para marcar casamento na igreja

Na fila desde 2007, professora está feliz porque conseguiu vaga para 2009

Flávia Martins y Miguel Fonte: O Tempo

Encontrar uma data para marcar o casamento numa igreja de Belo Horizonte ultimamente está mais difícil que conseguir um noivo ou uma noiva para casar. A grande procura, principalmente pelos dias mais tradicionais - sexta e sábado -, e a limitação de horários tornaram a busca um sacrifício para as pessoas que chegam a dormir nas filas no dia da abertura das agendas das paróquias.

A espera pelo dia ideal pode demorar anos. Se, por exemplo, você resolver se casar hoje e fizer questão que a cerimônia seja na Catedral da Boa Viagem, em um sábado, terá que esperar até 2011. Se a igreja de Lourdes servir, será necessário aguardar o ano que vem e marcar o casório para 2010. É que este ano a marcação de casamentos já se encerrou.

A professora Dilene Zaidan, 25, pode se considerar uma mulher de sorte mesmo encarando dois anos de espera. Embora tenha passado por uma saga que se iniciou em 2007, a jovem agora aguarda tranqüila a chegada de julho de 2009 quando irá dizer o "sim" no altar da igreja de Lourdes.

Dilene foi buscar sua senha logo que abriram as reservas de datas da igreja, em dezembro do ano passado. A rapidez rendeu a ela a senha de número 249. "Quanto à data eu dei sorte. Eles tinham o meu dia.

Não consegui o horário das 21h, mas consegui o das 20h. Quando cheguei para marcar, a moça falou claramente que até maio ou junho não existiam sábados em 2009", conta. A espera pela abertura das datas é um pesadelo para casais que têm que suspender serviços em virtude da indefinição.

É o caso da representante de vendas Ana Paula Batista, 32, que ficou noiva em janeiro e aguarda o dia de abertura da reserva de datas em junho para finalmente se casar em abril do ano que vem. "Não posso resolver nada até que eu tenha uma data definida. Fica tudo suspenso e o tempo vai ficar curto depois disso."

No caso da advogada Márcia Chaves, 31, os longos períodos de espera a levaram a desistir de subir ao altar. Ela começou a procurar por datas nas igrejas mais badaladas da cidade e acabou se deparando com a triste realidade das agendas lotadas. Ela cogitou se casar na matriz de São João del Rei, onde o noivo nasceu, mas o resultado foi o mesmo: sem vagas.

Os 15 dias infrutíferos transformaram o objetivo em investimento numa lua-de-mel. "Demorava no mínimo dois anos em Lourdes e Boa Viagem. Eu sempre quis casar na igreja e na data que eu escolhesse.

Agora, vou casar só no civil e investir numa viagem melhor." O padre Eugênio Martins,0 da catedral da Boa Viagem, confirma que a busca pela sua igreja sempre foi intensa pela beleza, capacidade de receber convidados e a localização, mas a demanda cresceu além do esperado.

Os descontentamentos dos noivos que voltavam para casa sem conseguir marcar o casamento foi um dos motivos para que o pároco inovasse este ano a forma do agendamento. "Era muita gente triste perdendo a oportunidade de casar no dia que sempre sonharam. Então pedi que nossa secretaria não fechasse apenas o ano seguinte, mas qualquer data que as pessoas quisessem no futuro." Na Boa Viagem é possível marcar casamento até 2014.

Fila
Paróquias dão senha em dias de marcação

Normalmente, as igrejas abrem suas agendas para marcação de casamentos uma vez por ano. Nesse período, as filas que se formam nas portas dos templos são um calvário à parte para os noivos. Em algumas paróquias, como na igreja de Lourdes, há distribuição de senhas.

A igreja de São Sebastião, no Barreiro, iniciou a agenda no dia 1º de abril deste ano para as marcações de 2009. Responsável pela administração da igreja, Alexandre Matos conta que os primeiros interessados em realizar a cerimônia na paróquia começaram a formar a fila na noite do dia anterior.

“Eu estava assistindo a uma missa de formatura. Na saída da missa já tinham duas pessoas chegando para passar a noite na fila. Quando cheguei de manhã por volta das 7h30 tinham umas 50 pessoas aguardando.”

Em julho do ano passado, a igreja Sagrado Coração de Jesus, no bairro Funcionários, recebeu em sua porta cerca de 120 futuras esposas interessadas em realizar o ritual nos meses de setembro e outubro.
A secretária da igreja, Rose Leão, conta que a agenda para o primeiro semestre de 2009 não será aberta por causa de reformas que serão realizadas no templo. (FMM)

Publicado em: 04/05/2009

 

Clique aqui para adicionar esta página aos seus favoritos

 

Telefones: (11) 3938-4220 (11) 8186-2042 - São Paulo - SP